Assista nossos Programas

quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Sabesp assume o saneamento de Santo André e estima investir mais de R$ 1,5 bilhão

Companhia prevê fim dos problemas de abastecimento de água no Município em 6 meses e ampliação da distribuição de água, da coleta e tratamento de esgoto

(31/07/2019) O Governo do Estado e a Sabesp assinaram nesta quarta-feira (31) com a Prefeitura de Santo André o contrato pelo qual a Companhia assume a prestação de serviços de saneamento do Município, oficializando a parceria com a Administração Municipal. O contrato prevê investimentos que vão melhorar o abastecimento da população, pondo fim à falta d’água que hoje afeta bairros da cidade, bem como vão ampliar a distribuição de água, a coleta e o tratamento de esgoto.

A oficialização do contrato aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, onde também houve a assinatura de contratos com outros 12 municípios da Região Metropolitana de São Paulo, do litoral e do interior, beneficiando uma população de 2,8 milhões de habitantes. O total de investimentos previstos, incluindo os recursos para Santo André, é de R$ 6,8 bilhões em abastecimento de água e de coleta e tratamento de esgoto, com expectativa de geração de 19 mil empregos, diretos e indiretos. Participaram do evento o governador João Doria, o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado, Marcos Penido, o presidente da Sabesp, Benedito Braga, e prefeitos.

A assinatura de contrato com Santo André inaugura um novo momento no saneamento do Município, com mais segurança hídrica e com a garantia de água permanentemente em todas as casas. O fim dos dias sem água chega já nos primeiros seis meses de operação da Sabesp, com as obras que vão acabar com os cortes de fornecimento em bairros onde vive uma população de 210 mil pessoas. O avanço será possível graças a obras para implantar adutoras e novas redes de água em diversas áreas do Município.

No prazo de 12 meses a partir da assinatura do contrato, outros bairros como o Recreio da Borda do Campo e Parque Andreense, que hoje precisam ser abastecidos com caminhões-pipa, terão água na torneira. Serão implantadas 10 mil ligações de água em imóveis, levando o fornecimento de água a uma população de outros 32 mil moradores de Santo André.

Serão também realizadas obras que vão elevar o tratamento de esgoto do Município dos atuais 42% para 75% em três anos. Esse trabalho vai melhorar as condições de córregos como Guarará e Carapetuba, levando mais qualidade de vida para a região. A Sabesp prevê a redução de perdas de 45% para 35% até 2022, economizando 2 bilhões de litros de água, volume que equivale ao abastecimento de 10 mil imóveis. O investimento no combate a perdas será de R$ 44 milhões.

O governador destacou a importância do trabalho com os municípios. “Com a assinatura desses contratos, damos um salto extraordinário no saneamento de São Paulo e no objetivo de atingirmos a universalização em todo o Estado. É também um passo importante para a despoluição dos rios Pinheiros e Tietê”, declarou Doria.

Marcos Penido também chamou atenção para a questão ambiental e dos benefícios à população. “Investir em saneamento é investir na qualidade de vida das pessoas, em meio ambiente. Ao firmar convênio com Santo André e renovar com São Bernardo, por exemplo, para executar os serviços da coleta e tratamento de esgoto, estamos reduzindo a poluição no Tamanduateí, colaborando com a limpeza do rio Tietê”, afirmou.

O contrato de programa por 40 anos com Santo André tem início imediato e prevê um período de transição na transferência pelo trabalho conjunto da Sabesp e do Semasa. O investimento da Sabesp em Santo André será de cerca de R$ 917 milhões durante o período do contrato. O Município também vai receber da Companhia recursos transferidos ao Fundo Municipal de Saneamento (FMSA) num total de R$ 622 milhões, o que eleva o investimento para R$ 1,539 bilhão.

O presidente da Sabesp deu boas-vindas a Santo André e também a Tapiratiba, outra cidade paulista que passa a ser atendida pela Companhia. "Num espaço de seis meses, estamos apresentando investimentos da ordem de R$ 6,8 bilhões, trazendo 19 mil empregos e cumprindo a tarefa de acelerar os processos de universalização no Estado. É assim que queremos trabalhar: trazendo resultados positivos e a universalização em nossas redes de água e esgoto”, disse Braga.

O contrato com Santo André estabelece ainda que a dívida de R$ 3,4 bilhões do Município com a Sabesp seja equacionada ao longo do período de prestação de serviço. Isso vai aliviar o caixa da prefeitura e permitirá que o Município invista em outras áreas – como saúde, educação e transporte. A fiscalização do cumprimento do contrato será feita pela Arsesp (Agência Reguladora de Energia e Saneamento do Estado de São Paulo).

São Bernardo, litoral e interior



Também nesta quarta-feira o Governo do Estado e a Sabesp assinaram contrato para início da prestação de serviços de saneamento com a prefeitura de Tapiratiba e formalizaram a renovação de contrato com outros 12 municípios: São Bernardo do Campo, na RMSP; Guarujá, Bertioga, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe – todos na Baixada Santista –; São Sebastião, no litoral norte; e Lavrinhas, Oriente, Alambari e Espírito Santo do Turvo, no interior. Somados os contratos com essas cidades e o de Santo André, a Sabesp prevê investimentos de R$ 6,8 bilhões em sistemas de abastecimento de água e de coleta e tratamento de esgoto, beneficiando uma população de 2,8 milhões de habitantes.


Municípios e investimentos:


Tapiratiba
Localizado ao norte do Estado, próximo da divisa com Minas Gerais, o município passa a ser atendido pela Sabesp, que assume por 30 anos os serviços de água e esgoto oferecidos à população de 12.622 habitantes. A Companhia prevê investimentos de R$ 19,4 milhões durante o período de contratação, voltados à ampliação das redes de distribuição de água e de coleta e tratamento de esgoto.


São Bernardo do Campo
Renovação de contrato, com previsão de investimentos da Sabesp de R$ 1,746 bilhão no período de 40 anos. Serão R$ 600 milhões destinados ao abastecimento de água e outros R$ 867 milhões para coleta e tratamento de esgoto, além de R$ 278 milhões em bens de uso geral e renovação de ativos. Os recursos vão beneficiar diretamente a população de 805,8 mil habitantes do município do ABC.


Guarujá
Renovação de contrato prevê investimento de R$ 776,3 milhões nos próximos 30 anos, sendo R$ 414,5 milhões em esgoto e R$ 351,1 milhões em água, além de R$ 10,6 milhões em desenvolvimento operacional, bens de uso geral e renovação de ativos.


Bertioga
Renovação de contrato. Investimentos de R$ 417,5 milhões em 30 anos, com R$ 154 milhões em água e R$ 256,5 milhões em esgoto, mais R$ 6,8 milhões em bens de uso geral.

Mongaguá

Renovação de contrato. Investimentos de R$ 208,5 milhões em 30 anos, com R$ 83,8 milhões em água e R$ 122,6 milhões em esgoto, mais R$ 2,08 milhões em bens de uso geral.

Itanhaém
Renovação de contrato. Investimentos de R$ 988,3 milhões em 30 anos, com R$ 221,3 milhões em água e R$ 755,6 milhões em esgoto, mais R$ 11,4 milhões em bens de uso geral.

Peruíbe
Renovação de contrato. Investimentos de R$ 430,8 milhões em 30 anos, com R$ 121,9 milhões em água e R$ 307,6 milhões em esgoto, mais R$ 1,3 milhão em bens de uso geral.

São Sebastião
Renovação de contrato. Investimentos de R$ 610,5 milhões em 30 anos, com R$ 203,6 milhões em água e R$ 386,09 milhões em esgoto, mais R$ 20,8 milhões em bens de uso geral.

Lavrinhas
Renovação de contrato. Investimentos de R$ 8,8 milhões em 30 anos, com R$ 5,85 milhões em água e R$ 2,54 milhões em esgoto, mais R$ 413,4 mil em bens de uso geral.

Oriente
Renovação de contrato. Investimentos de R$ 4,1 milhões em 30 anos, com R$ 2,5 milhões em água e R$ 857,6 mil em esgoto, mais R$ 739,7 mil em bens de uso geral.

Alambari
Renovação de contrato. Investimentos de R$ 15 milhões em 30 anos, com R$ 6,94 milhões em água e R$ 8,06 milhões em esgoto.

Espírito Santo do Turvo
Renovação de contrato. Investimentos de R$ 6,4 milhões em 30 anos, com R$ 4,35 milhões em água e R$ 2,07 milhões em esgoto.

Um comentário:

PCgame disse...

https://bit.ly/2keo1aT